INTELIGÊNCIA EMOCIONAL NO TRABALHO: 4 DICAS ESSENCIAIS 6 meses atrás

Em algum momento da sua vida, você já deve ter ouvido falar a respeito de inteligência emocional no trabalho.

Apesar de ser uma expressão conhecida por muitas pessoas, nem todos sabem exatamente o que é a inteligência emocional e como desenvolvê-la em diferentes áreas da vida.

De forma geral, a inteligência emocional é a capacidade das pessoas em identificarem seus sentimentos e administrarem as próprias emoções de forma positiva, sem deixar que sensações desagradáveis ou sentimentos negativos as abalem.

A inteligência emocional não significa apenas um controle sobre as emoções, mas também um profundo autoconhecimento. Afinal, só quando nos conhecemos bem podemos identificar o motivo de determinados sentimentos nos impactarem de diferentes formas.

No ambiente corporativo, essa inteligência (também conhecida com IE) vem sendo cada vez mais valorizada. Por ocupar grande parte dos dias dos brasileiros, é comum que os profissionais estejam cada vez mais preocupados com a saúde mental e emocional, e a IE faz parte disso!

É cada vez mais importante que os profissionais desenvolvam a inteligência emocional no trabalho, justamente para terem uma relação mais saudável com suas atividades diárias e com essa esfera de suas vidas. Isso ajuda não apenas na manutenção de níveis positivos de autoestima e motivação, mas também no alcance de objetivos profissionais e pessoais.

Por isso, a mywork traz nesse artigo as principais informações a respeito da importância da inteligência emocional no trabalho e também reúne as principais dicas para te ajudar a desenvolver essa habilidade tão valiosa para o dia a dia profissional.

Quer saber mais? Então continue com a leitura e saiba como desenvolver sua inteligência emocional no trabalho!

O que é inteligência emocional?

Foi o psicólogo, escritor e PhD pela Universidade de Harvard, Daniel Goleman, quem popularizou o conceito de inteligência emocional. Em seu livro, “Inteligência Emocional”, o autor discorre sobre as diferenças entre o Quociente Emocional e o Quociente de Inteligência.

A psicologia determina que a inteligência emocional é a capacidade de compreender, administrar e gerir seus próprios sentimentos, aprendendo, assim, a lidar com diferentes emoções pessoais e de outras pessoas.

Essa gestão de sentimentos é importante para que os indivíduos consigam atingir os mais diversos objetivos, tanto no âmbito pessoal quanto no profissional, pois saber lidar com diferentes emoções é fundamental para a criação e manutenção de ambientes de trabalho saudáveis e produtivos.

Agir com inteligência emocional no trabalho pode ser um grande diferencial para os trabalhadores que precisam administrar diversas tarefas ao longo do dia e lidar com equipes de diferentes perfis.

A seguir, vamos falar mais a respeito de como desenvolver a inteligência emocional no trabalho.

Quais são os pilares da inteligência emocional?

Juntamente com o entendimento do que é a inteligência emocional, é importante que os profissionais que desejam desenvolver essa habilidade conheçam as características que determinam esse tipo de inteligência. 

No total, existem 5 pilares principais nos quais se baseia a inteligência emocional:

  • Autoconhecimento

Reconhecer seus próprios sentimentos e, sobretudo, a origem de seus sentimentos, é o primeiro passo fundamental para o desenvolvimento da inteligência emocional no trabalho. Ter consciência das emoções que o(a) invadem quando enfrenta um desafio no trabalho, por exemplo, e ter clareza a respeito da potência de tais sensações pode ajudar muito na resolução de conflitos.

Diariamente enfrentamos situações que podem nos levar ao descontrole emocional, o que pode gerar problemas. Casos extremos de descontrole podem levar até mesmo à demissão por justa causa, situação que poderia ser evitada com a administração correta de emoções negativas.

Entender sobre o próprio emocional pode te ajudar a entender o quais comportamentos e emoções são prejudiciais ao seu desenvolvimento profissional.

  • Controle emocional: 

Uma vez você reconhece o que está sentido, é possível trabalhar no controle das diferentes sensações que nos invadem ao longo do dia a dia de trabalho. Saber como esfriar a cabeça diante de uma situação de conflito ou permitir-se celebrar conquistas de forma extrovertida são habilidades que certamente tornarão as rotinas de trabalho mais motivadoras.

Assim, esse pilar é fundamental para que você saiba como colocar as emoções no lugar certo, dando a devida importância para cada uma delas.

É importante lembrar que ter controle emocional não significa reprimir sentimentos, mas sim aprender a equilibrá-los de forma harmoniosa. 

  • Automotivação:

Desenvolver a capacidade de manter a motivação diante de emoções negativas e também faz parte da inteligência emocional. Mesmo frente à situações que nos fazem perder o ânimo, é importante termos resiliência para não desistir diante do primeiro desafio. Essa habilidade é de extrema importância nas rotinas de trabalho.

  • Empatia:

Uma pessoa que tem consciência de seus sentimentos e sabe identificar suas origens e motivações também tem a capacidade de desenvolver a empatia pelos outros, o que é um fator muito importante da inteligência emocional no trabalho.

Lidar com diferentes perfis dentro de uma equipe pode parecer uma tarefa desafiadora, principalmente quando há discordâncias entre diferentes membros do time.

Ter empatia pelos colegas e gestores, colocando-se no lugar de cada um, é uma habilidade valiosa de inteligência emocional no trabalho, pois isso abre espaço para a compreensão e colaboração mútua entre todos.

  • Habilidades interpessoais:

Desenvolver e manter relações e interações de qualidade entre seus pares faz parte do exercício da inteligência emocional no trabalho. Isso cria um ambiente positivo e saudável para todos, o que contribui para o aumento da produtividade no trabalho.

Como promover a inteligência emocional no trabalho?

Sempre é possível ajudar os colaboradores a desenvolver a soft skill que é a inteligência emocional. Afinal, isso faz parte da capacitação dos profissionais que formam o quadro de funcionários da empresa.

A seguir, reunimos dicas valiosas sobre como desenvolver a inteligência emocional no trabalho,

Incentive a comunicação clara e respeitosa

A inteligência emocional também facilita o desenvolvimento de habilidades comunicativas, pois o autoconhecimento proporciona uma comunicação não-agressiva e respeitosa.

Uma forma de incentivar essa habilidade entre as equipes é fornecer feedbacks aos colaboradores, através de análises respeitosas e transparentes a respeito de suas atividades e seu desempenho. Assim, os colaboradores podem desenvolver habilidades de escuta ativa e a receber críticas construtivas sem levá-las para o lado pessoal.

O controle emocional pode ser trabalhado através do exemplo, logo, um funcionário que é exposto a uma comunicação desse tipo pode ter mais facilidade em desenvolver o mesmo comportamento.

Identifique possíveis fontes de estresse no trabalho

Identificar quais são as situações que tendem a gerar conflitos entre os colaboradores pode ajudar a minimizar situações estressantes. Isso facilita na criação de estratégias para superar tais situações, pois os gestores terão mais conhecimento a respeito de processos e rotinas que poderiam ser melhoradas para toda a equipe. 

O departamento de RH pode ajudar muito nesse processo, conduzindo pesquisas de satisfação e clima interno para mapear situações que podem ser melhoradas dentro da empresa.

Um dos fatores de estresse dentro da empresa pode envolver a questão do controle de ponto, por exemplo. Um gestor pode ficar muito irritado com um funcionário que esquece de bater o ponto no horário correto, por exemplo, e reagir de forma agressiva ao lembrá-lo de marcar o ponto.

Ao mesmo tempo, um colaborador que não recebeu o pagamento correto por suas horas extras ou pelo seu abono pecuniário pode ficar abalado e irritado diante do ocorrido.

Nesses casos, a sua empresa pode evitar conflitos com a solução de gestão de Departamento Pessoal e controle de ponto online da mywork. Com a plataforma da mywork, os gestores podem acompanhar as rotinas de seus colaboradores em tempo real e avaliar questões como atrasos, faltas e pagamento de salários e horas extras. Ao mesmo tempo, os colaboradores contam com um aplicativo completo e digital para marcação de ponto, com lembretes, alertas.

Você pode testar a mywork gratuitamente durante 15 dias clicando aqui.

Capacite gestores

Os líderes de equipes devem agir de forma exemplar para os demais colaboradores, ajudando seus times a aprimorar a inteligência emocional no trabalho. Capacitá-los para lidar com situações adversas e com diferentes perfis emocionais é uma forma de garantir uma liderança empática e assertiva entre as equipes.

Ofereça palestras sobre inteligência emocional no trabalho

Promover palestras e workshops sobre a importância da inteligência emocional no trabalho é uma forma interessante para motivar os colaboradores a desenvolver habilidades emocionais. 

Esse tipo de conteúdo permite que a maior parte dos funcionários conheça os conceitos de inteligência emocional e a importância de aprimorar essa habilidade para as rotinas de trabalho. A inteligência emocional não se trata apenas de identificar e processar emoções, mas também de aprender a não deixar que sentimentos negativos nos abalem.

Por que é importante promover a inteligência emocional no ambiente de trabalho?

A inteligência emocional é tão importante para o sucesso pessoal e profissional quanto as demais capacidades cognitivas. Desenvolver essa habilidade e saber aplicá-la no trabalho é importante para a criação de um ambiente mais acolhedor, empático e motivador, além de ser um fator que beneficia muito o clima organizacional positivo.

Nenhum comentário em INTELIGÊNCIA EMOCIONAL NO TRABALHO: 4 DICAS ESSENCIAIS

Deixe uma resposta